sábado, 31 de março de 2012

Bigode Pedal de sábado

Algumas fotos do passeio matutino do Bigode Pedal. Com 9 ciclistas, sendo três mulheres, saímos às 6h da manhã da Praça Fleming. Seguimos pela Imbiribeira, depois Piedade, Candeias e Barra de Jangada e chegamos à Ponte do Paiva. voltamos de lá, passando pelo centro da cidade e chegando à Praça Fleming. Depois ainda fomos tomar um caldinho de Toni perto da Ponte da Torre. Total de 60km, uma Heineken long neck e duas latinhas de Skol. E para Eliane, um copinho de cachaça A Boazinha.







Bigode Pedal de sábado

Trajeto do Bigode Pedal de sábado de manhã. Foram 9 ciclistas (3 mulheres) e 60 km pedalados.


sexta-feira, 30 de março de 2012

Pedal noturno de quinta-feira

Duas fotinhas do Pedal Clube noturno de quinta-feira e o trajeto no gps. Números: foram 44 km, zero pneu furado, 1 caldinho e 1 cerveja na parada da sorveteria e duas cervejas long neck no final feliz. Excelente.




quinta-feira, 29 de março de 2012

Ciclistas de verdade do Recife

Como vou todo dia para o trabalho de bicicleta, encontro pelo caminho os verdadeiros ciclistas do Recife. Hoje encontrei esses, entre muitos outros.


quarta-feira, 28 de março de 2012

terça-feira, 27 de março de 2012

Dá pra fazer

Em Recife - como na maioria das cidades - dá para fazer muitas ciclovias. Falta a vontade de administrar que os prefeitos da cidade nunca tiveram. A cidade requer soluções cotidianas para problemas cotidianos. Há que se dedicar à cidade, não à mediocridade de suas carreiras políticas. 

No caso das ciclovias, todo prefeito pode começar fazendo pequenos (ou médios) trechos naqueles lugares que exijam o menor esforço para fazê-las. Em Recife, temos toda a Avenida Agamenon Magalhães que, com pouco investimento abrigaria uma ciclovia. A avenida é muito larga e tem bastante espaço sobrando no seu entorno. Daria para fazer uma ciclovia - no mínimo - desde o Centro de Convenções até o viaduto sobre a João de Barros, como mostro nas figuras abaixo.
É completamente exquível - a baixo custo - uma ciclovia acompanhando a Avenida Agamenon Magalhães (em vermelho, o projeto de ciclovia).

Aqui no detalhe se pode ver o grande espaço disponível para um ciclovia ao longo da Agamenon Magalhães.

domingo, 25 de março de 2012

Pedal Clube de domingo

Pedalada de domingo do Pedal Clube, passando no centro da cidade para ver a Corrida das Pontes, depois indo até Olinda e voltando para a Jaqueira. 




sábado, 24 de março de 2012

Passeio de sábado do Bigode Pedal - Monjope

Passeio misto do Bigode Pedal - com asfalto, trilha e estradão de barro, canavial e matas. Com 8 ciclistas saímos da Praça Fleming, subimos para Aldeia pelo Sítio dos Pintos e Sítio dos Macacos, seguimos pela Estrada de Aldeia onde encontramos com o restante do grupo, mais 4 ciclistas, totalizando 12 pedaleiros. Entramos pelo estradão que leva a Monjope. De Monjope, voltamos pelo mesmo caminho. Nenhuma intercorrência, nenhum pneu furado, apenas duas chuvaradas que levamos perto de Monjope. No total, 84 quilômetros guiados por Bigode. Pedalar é legal, mas com Bigode é sensacional.

Gps da trilha.

Ricardinho na velocidade, estrada para Monjope.

Bigode na velô.

Chegando nas matas de Monjope e a chuva esperando para cair em cima de nós.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Novo bairro no Cais José Estelita acende polêmica

Novo bairro no Cais José Estelita acende polêmica
 
 
Clima esquentou, ontem, na Câmara de Vereadores do Recife, na audiência sobre o projeto para área do Cais José Estelita
Publicado em 23/03/2012, às 06h56
Do JC Online

Debaixo de vaias e com a rejeição do público, a construtora Moura Dubeux apresentou na quinta-feira (23), pela primeira vez, o projeto de reocupação dos antigos armazéns do Cais José Estelita, no Centro do Recife. A proposta, divulgada em concorrida audiência pública no plenarinho da Câmara de Vereadores, prevê a construção de 12 prédios de 20 a 40 pavimentos, num trecho de 1,3 quilômetro de extensão do cais. O local está semiabandonado há mais de uma década.

De acordo com o diretor de Desenvolvimento Imobiliário da Moura Dubeux, Eduardo Maia, que representou na audiência pública o Consórcio Novo Recife, responsável pelo empreendimento, a ideia é erguer oito prédios residenciais na parte central do terreno e quatro edifícios para uso comercial e hoteleiro nas duas extremidades. Ele disse que 36 mil metros quadrados - 35% da área total - são destinados a uso público, para circulação e lazer, como manda a lei municipal.

Também estão previstas praças, ciclovias, bares, restaurantes, quiosques, pista de cooper, abertura e criação de ruas para diminuir o impacto do trânsito no Cais José Estelita e na Avenida Sul, a parte de trás do empreendimento. Um píer está projetado no cais e fontes luminosas seriam instaladas na bacia do Pina. Os armazéns mais próximos ao Forte das Cinco Pontas são mantidos, preservados e transformados num centro cultural a ser administrado pela Prefeitura do Recife.

O consórcio, formado pela Moura Dubeux, Queiroz Galvão, Ara Empreendimentos e GL Empreendimentos, arrematou num leilão, em 2008, a área da antiga Rede Ferroviária Federal S/A, após o término do processo de liquidação e extinção da RFFSA.

Arquitetos, artistas plásticos, jornalistas, filósofos, advogados, professores e estudantes que acompanharam o debate criticaram a proposta. "É um atentado à memória e à identidade da cidade", disse o arquiteto e professor da Universidade Federal de Pernambuco Tomaz Lapa, numa referência ao patrimônio ferroviário. "Mas sobretudo, é um atentado à capacidade de circulação e à mobilidade", acrescenta, destacando a altura das edificações.

Na avaliação do professor, prédio de 40 pavimentos "é incompatível com qualquer urbanismo são, no Recife ou em qualquer outra cidade do mundo." Tomaz Lapa fazia parte da mesa, representando a sociedade e defendeu a abertura da paisagem do Cais José Estelita para todo o Recife e não para a população que vai morar nos novos residenciais.

A jornalista Mariana Moreira, representante dos movimentos e grupos contrários ao projeto, distribuiu com a mesa cópias da petição on-line que circula há menos de uma semana, com 1.610 assinaturas de pessoas que discordam da proposta. "Vamos às ruas, escolas e universidades para coletar mais assinaturas", diz.

A promotora de Meio Ambiente do Ministério Público, Belize Câmara, vai exigir do Consórcio o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental, além de estudo de impacto de vizinhança e no trânsito. "O Ministério Público se posiciona pela reprovação do projeto", adianta Belize. Ela não se manifestou sobre o estado de abandono e favelização no entorno da área.

Classe média recifense aquece o mercado de bicicletas e acessórios

Classe média recifense aquece o mercado de bicicletas e acessórios
Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR
23/03/2012 | 08h42 | Consumo
Para se deslocar de sua casa no bairro da Encruzilhada até o local onde trabalha, Instituto de Tecnologia de Pernambuco (Itep), na Cidade Universitária, o empresário Silvio Monte, 28, opta na maioria das vezes pela bicicleta. Silvio representa um novo tipo de público que tem aderido com mais intensidade às pedaladas e alimentado o mercado brasileiro de bikes e acessórios: jovens e adultos de classe média.

Se no passado o mercado foi voltado principalmente a pessoas de baixa renda que optavam pelo transporte de duas rodas por ser um meio mais barato de locomoção, a situação agora começa a mudar. O uso das bicicletas como lazer ou opção para o trânsito parado das grandes cidades tem aumentado rapidamente. “A atividade dá prazer físico, ajuda a preservar o meio ambiente e também confere agilidade. Trabalho com meu pai, geralmente eu vou de bicicleta e ele de carro. Sempre chego antes”, alega Sílvio Monte.

O biólogo Lúcio Claudino também faz parte desse novo grupo de consumidores. Ele afirma que, nos últimos anos, mais pessoas têm abraçado a ideia. “As pessoas começam a usar, gostam e veem que é preciso investir mais, comprar acessórios como bagageiros, capacetes etc”, explica.

Emanuel Lima é dono de uma loja de bicicletas na avenida Dantas Barreto, um dos principais corredores comerciais do centro do Recife. Ele afirma que tem percebido novas tendências no negócio. “O público que compra bicicletas mudou. Apesar de no ano passado ter havido uma pequena redução nas vendas, as pessoas estão gastando mais, tanto na aquisição de bicicletas como na compra de acessórios”, observa. O vendedor Marcos Brito, que trabalha em outra loja da avenida, também notou a mudança. “Desde que entrei aqui, há seis anos, esse é o momento em que as pessoas mais estão gastando com acessórios”, destaca.

Percebendo esse nicho do mercado, a Santa Mônica Turismo, agência de viagens que fica em  Boa
Viagem, zona sul do Recife, começou a oferecer um pacote com destino à Suíça, especialmente voltado aos ciclistas pernambucanos. “Percebemos que existe uma demanda de pessoas de classe A adeptas do ciclismo que poderiam se interessar. Os ciclistas daqui que gostariam de fazer trilhas no exterior têm dificuldade de encontrar esse tipo de pacote. Então decidimos inovar”, conta Lourdes Dekui, dona da agência.

Pedal noturno de quinta

Uma foto da pedalada noturna do Pedal Clube na quinta-feira. Parados na Rua da Aurora por conta de um pneu furado. Boa pedalada com parada de reabastecimento em barraca de coco de Boa Viagem. Uma interessante travessia da Rua Imperatriz Teresa Cristina, na volta e, depois do encerramento na Praça Fleming tivemos final feliz na loja de conveniência da Rosa e Silva.


quarta-feira, 21 de março de 2012

Belas fotos pedal noturno imho

Na minha humilde opinião, aqui estão belas fotos do pedal noturno de ontem terça. O Pedal Clube estava bombando, veio muita gente. Foi um Pedal Zumbi pois muitos mortos ressuscitaram e apareceram para pedalar. O ritmo foi tranquilo, a parada de reabastecimento foi no Bairro do Recife. 

Bela foto e bela modelo no Bairro do Recife.

Concentração na Praça Fleming.

Concentração na Praça Fleming.


Reabastecimento na Praça do Arsenal.

terça-feira, 20 de março de 2012

Amarelão

Gostei dessa foto captada por Odilon Dias na pedalada de domingo. Sem querer querendo, ele conseguiu uma foto impactante por conta desse muro incrivelmente amarelo atrás do ciclista, nosso amigo Ruy.


segunda-feira, 19 de março de 2012

Retrato

O modesto autor deste humilde blog em uma foto captada por Odilon Dias na pedalada de domingo, 18.


domingo, 18 de março de 2012

Pedal de domingo


Pedal de domingo, 50km, com o Pedal Clube de Pernambuco.

sexta-feira, 16 de março de 2012

Placas de ciclovias estão nascendo...

Tenho visto em alguns pontos da cidade, placas não oficiais de ciclovias, grandes e bastante visíveis aos motoristas (e ciclistas). São feitas em papel branco e coladas em locais estratégicos. Uma iniciativa muito boa. Não sei quem está fazendo isso, mas a população deve agir na completa ausência do Estado em que vivemos. E é óbvio que vivemos uma situação de AUSÊNCIA DO ESTADO, pois não temos saúde pública, não temos segurança pública, não temos educação pública e não temos políticas públicas. Temos apenas políticos que se ocupam com suas vidinhas e carreirinhas.


quinta-feira, 15 de março de 2012

quarta-feira, 14 de março de 2012

Bicicleta Peugeot


Uma bicicleta-conceito da Peugeot, com compartimento para transportar um laptop ou pasta.

terça-feira, 13 de março de 2012

Uso da bicicleta

Em todo o país, a bicicleta é usada intensamente. Faltam os governos medíocres e os supostamente ricos perceberem isso e aderirem ao seu uso como meio de transporte - não apenas de lazer. Abaixo uma bicicleta usada para transporte, com farol e dínamo - nada de gastar pilhas ou baterias. Energia sustentável gerada pelo próprio ciclista.



segunda-feira, 12 de março de 2012

Uso da bicicleta


O uso da bicicleta é intenso em todo o país, não importa se faz calor ou frio, ou se o terreno é plano ou cheio de ladeiras. 

domingo, 11 de março de 2012

Bela imagem da trilha


Mais uma bela foto da trilha entre Caruaru e Fazenda Nova com o Bigode Pedal.

sábado, 10 de março de 2012

Trilha Caruaru - Fazenda Nova

Fotos da trilha Caruaru - Fazenda Nova com o Bigode Pedal, 44km pelo Agreste de Pernambuco.

Saímos do centro de Caruaru e logo chegamos ao famoso Alto do Moura.

Parada rápida para agrupar numa das poucas sombras da trilha.

Estamos nos aproximando da também famosa Pedra do Cachorro.

Uma parte do grupo em frente ao Açude da Onça e Pedra do Cachorro.

Bigode Pedal chegando à Fazenda Nova, Pernambuco.

Trilha Caruaru - Fazenda Nova

Trilha mountain bike de Caruaru até Fazenda Nova, Região Agreste de Pernambuco - 44km com o Bigode Pedal.


sexta-feira, 9 de março de 2012

quinta-feira, 8 de março de 2012

Pedal noturno - Night cycling

Uma bela foto - na minha humilde opinião - do pedal noturno na terça-feira passada.
Cycling at night with friends in Recife, Brazil.


quarta-feira, 7 de março de 2012

Todo tipo de ciclista - All kind of cyclists

Na foto, o ciclista do cotidiano e o ciclista quase-profissional, paramentado e tecnológico. A cidade precisa de mais e mais ciclistas cotidianos para que tal volume se faça notar.
In the picture, the everyday cyclist and the almost-professional cyclist with its vestments and technology. Recife needs a larger amount of everyday cyclists for such an amount made notice.


domingo, 4 de março de 2012

Pedalada de domingo - Cycling on Sunday

Pedalada de domingo com o Pedal Clube de Pernambuco. Nos encontramos no local de sempre, na frente do Parque da Jaqueira. Com um grupo de cerca de 20 ciclistas, seguimos para a Torre do Zeppelin. De lá, fomos para o Aeroporto, descemos para Boa Viagem. No calçadão da praia, parada para uma água de coco. Seguimos, então para o Bairro do Recife, depois Olinda e nova parada na sorveteria, voltando para a Jaqueira. Aproximadamente 55km.

Cycling on Sunday with a group about 20 cyclists from Pedal Club of Pernambuco.